Acabamentos seguros

Acabamentos seguros

Os óleos utilizados para acabamento de madeira são fáceis de aplicar e sua beleza, fácil de manter. Conhecidos há muito tempo, sua aparência natural vem sendo novamente valorizada. Além disso, são muito seguros para objetos em contato com crianças e animais.

Óleos puros são muitas vezes escolhidos como acabamento de peças de madeira feitas para crianças – brinquedos, berços entre vários. O óleo de linhaça e o óleo de tungue são dois exemplos de óleos não tóxicos quando puros, e que causam apenas uma leve ação laxativa quando ingeridos em grandes quantidades. Entretanto, quando os filmes protetores destes óleos são formados, isto é, acontece a cura do óleo, as alterações químicas que eles sofrem os tornam ainda mais seguros, o que permite classificá-los como bastante seguros.

[icon name=”exclamation-triangle” class=”2x fa-pull-left” unprefixed_class=”fa-dropcap”]É muito comum confundir as propriedades das sementes que dão origem aos óleos e as propriedades dos óleos. Por exemplo: a mamona é extremamente tóxica, mas o óleo não; a noz de tungue é tóxica, o óleo não. Os óleos de linhaça e de tungue puros são aprovados pela legislação americana para acabamento de utensílios em contato com alimentos. Link em inglês: FDA Regulation Title 21 CFR175.300

Leia sempre o rótulo do produto para saber a sua composição e preste atenção nas informações de uso. Se ainda tiver dúvidas, solicite ao fabricante a Ficha de Segurança do Produto.

Uma vez que o processo de cura dos óleos puros é bastante demorado pela falta de um acelerador químico os óleos identificados como polimerizados são melhores porque a cura começa logo após a aplicação e secam mais rápido, tornando a aplicação muito mais fácil.

Quase todos os acabamentos modernos são seguros para crianças depois de totalmente curados. Em sua grande maioria, os materiais tóxicos utilizados nas formulações destes produtos evaporam como parte do processo de cura e o filme protetor é composto por resinas endurecidas e/ou óleo. Uma exceção é o óleo de linhaça ‘cozido’ que contém sais metálicos para acelerar a sua secagem (como o secante de cobalto). A quantidade de sais metálicos que permanece no filme protetor é suficiente para causar preocupação médica se o material seco for ingerido. Sempre leia o rótulo do produto para obter mais informações ou consulte o fabricante.

O que são óleos secativos?

Ácidos graxos animais e vegetais e gliceróis combinam-se para formar o que chamamos comumente de óleos. Estes óleos podem ser classificados em não-secativos, semi-secativos e secativos, categorias que representam o que acontece com estes materiais na presença de oxigênio. As três categorias de óleos são de interesse para o acabamento de madeira.

Linhaça, tungue e oiticica são exemplos de óleos muito usados em acabamentos de madeira. Linhaça e tungue são os mais comuns, mas inúmeros outros são usados por serem mais baratos ou serem mais facilmente encontrados.

Quando óleos secativos são usados em sua forma pura, ou com a adição de secantes (para acelerar o processo), eles são normalmente considerados óleos penetrantes. A idéia básica é permitir que o óleo sature a fibra da madeira e, depois de um período variável de tempo, o óleo seca e permanece ligado quimicamente à celulose e lignina da estrutura da madeira.

Acabamentos com óleo são caracterizados pela manutenção da aparência natural da madeira, já que quase não formam um filme sobre a sua superfície. Estes acabamentos estão entre os mais fáceis de serem aplicados, bastando espalhar o óleo sobre a superfície da madeira, deixar que ele penetre e remover o excesso com um pano limpo. Este acabamento não é especialmente durável, mas é fácil de ser mantido e, quando necessário, fácil de ser consertado.