Erros comuns ao lixar a madeira

Erros comuns ao lixar madeira

O lixamento da madeira não é especialmente difícil – mas é fácil cometer alguns deslizes. Os erros acontecem por falta de cuidado, como lixar demais os cantos de um tampo de mesa, mas também por falta de técnica ao usar a ferramenta ou lixa erradas para o trabalho.

Qualquer que seja a razão, o objetivo de todo marceneiro que preza a qualidade do seu trabalho é fazer com que estes erros sejam bem pouco comuns, especialmente quando o acabamento escolhido para a madeira é transparente. Estes produtos, que destacam os veios da madeira, tornam mais visíveis as marcas de um lixamento falho.

Usar a ferramenta errada

É importante entender as vantagens e desvantagens de cada lixadeira elétrica para que você use sempre a mais adequada para o trabalho que deve ser feito. Por exemplo: uma lixadeira de cinta é ótima para remover desníveis em um tampo feito com pranchas coladas, mas não é tão boa no lixamento final. A lixadeira orbital é muito boa para o lixamento inicial, feito com lixas mais grossas, e também é boa para remover marcas e defeitos mais pronunciados.

Ficar tempo demais em um ponto

Marcas da lixadeira na madeiraLixando com máquina ou à mão, você precisar manter sempre o movimento. Caso contrário, você cria uma superfície desigual que pode não ser perceptível até que o acabamento seja aplicado. Encontre o seu ritmo de trabalho e mantenha até o final. Se existem riscos um pouco maiores numa área um tempo extra para consertar pode valer a pena, mas se o defeito for grande a solução é mais complexa e envolve outros trabalhos ou até mesmo um lixamento mais agressivo de toda a superfície.

Arredondar os cantos da superfície de tampos e tábuas

Mesmo mantendo a lixadeira em movimento há tendência a arredondar os cantos de tampos. Bom se isto for o acabamento desejado, mas há algumas maneiras de evitar que isto aconteça caso não seja: evite lixar para o topo do tampo; coloque uma madeira da mesma espessura ao lado do tampo para manter a lixadeira nivelada; use um taco lixador nas bordas do tampo.

Lixar excessivamente folhas de madeira

Lixar toda a folha de revestimento do compensado – ou outra madeira revestida – normalmente acontece quando se está tentendo nivelar a madeira da borda que está ligeiramente mais baixa que a folha do compensado. A solução óbvia é nivelar melhor a borda de madeira, mas também evitar a tentação de lixar demais perto das bordas.

Aplicar pressão demais

Quando se usa lixadeiras elétricas não é necessário fazer muita força para baixo porque o peso da máquina é suficiente para exercer a pressão necessária. Sua tarefa é deslizar a lixadeira sobre a superfície da madeira e deixá-la fazer o trabalho. Se você acha que precisa fazer pressão para lixar, está na hora de trocar a folha de lixa ou, talvez, trocá-la por uma de grana mais grossa.

Usar lixa de grana incorreta

O topo da prancha de madeira é mais duro que a face ao logo dos veios – a que forma a superfície do tampo. Assim, se você começa lixando a tábua com lixa grana 100, os riscos da lixa serão muito mais difíceis de remover no topo do que nas outras partes. A solução é começar o lixamento do topo com uma grana mais fina, como 150. Pode ser que leve mais tempo para alisar o topo, mas economiza tempo no trabalho geral. Outra vantagem de lixar o topo com lixa mais fina é que ele absorverá menos pigmento e ficará da mesma cor do resto da tábua.

Não trocar a folha de lixa com a freqüência necessária

É fácil esquecer de trocar a folha de lixa quando ela está gasta. Ou talvez você queira economizar um pouco e fazer a lixa render mais. Independente do motivo, não trocar a lixa quando ela está gasta faz com que o lixamento leve mais tempo do que o necessário. Um jeito fácil de saber se está na hora de trocar a lixa é passar os dedos nela: se você consegue perceber uma grande diferença entre uma parte gasta e outra nova, está na hora de trocar.

Lixar contra os veios da madeira

Taco lixador para superfícies planasA regra geral é nunca lixar contra os veios da madeira. A única exceção é o lixamento inicial de uma peça que precisa ser nivelada ou é preciso remover marcar mais fundas de cortes de outras ferramentas. Lixar contra os veios, nestes casos, remove madeira mais rapidamente. Mas passada esta fase inicial volte a lixar a favor dos veios.

Lixar manualmente sem um taco lixador

Em superfícies planas é preciso resistir à tentação de pegar uma folha de lixa, dobrá-la e começar a lixar sem um taco lixador. O resultado é uma superfície irregular por causa da pressão desigual dos dedos e porque a lixa não fica perfeitamente plana no contato com a madeira.

Não remover o pó do lixamento

Pó fino de lixamentoNão remover o pó da madeira periodicamente não só esconde parte da superfície da madeira – e você não pode ver o resultado do seu trabalho – quanto empasta a lixa mais rápido. E isso prejudica o acabamento, além de irritar as vias respiratórias. Principalmente quando se trabalha com lixas de granas mais finas o pó gerado é tão fino que a maior parte das máscaras não consegue evitar que você respire essas partículas. Por isso, trabalhe sempre em um ambiente que tem corrente de ar, aspire o pó e proteja-se.