Óleo de tungue puro

Dicas

  • A madeira absorve o óleo e o acabamento fica na estrutura até a superfície da peça, e não sobre a superfície, como acontece com os vernizes. Você não vai ver um filme sobre a madeira.
  • Lembre-se que ao diluir o óleo com solvente a mistura se torna tóxica, mas o acabamento final é seguro porque o solvente evapora.
  • A quantidade de demãos para aplicar é determinado pelo uso que a peça terá: 2 a 4 demãos são suficientes para peças de decoração, revestimentos, esquadrias e rodapés. Superfícies que que terão uso moderado a intenso precisam de até 6 demãos para proteção máxima, e requerem reaplicação mais leve – 1 a 2 demãos – uma ou duas vezes por ano.
  • Entenda o número de demãos como uma referência para começar o trabalho: deixe que a madeira mostre quando atingiu o ponto de saturação e não vai absorver mais óleo.
  • Em cada demão, aplique o óleo até que a superfície da madeira esteja saturada. Isto é fácil de ver porque ela brilha – quando a madeira absorve o óleo a superfície perde o brilho.
  • As demãos para renovar o acabamento podem ser rapidamente aplicadas com pano. Este processo garante uma superfície que suporta uso intenso e não absorve água.

Preparação

A preparação da madeira para o acabamento é fundamental. A superfície deve estar seca e limpa de qualquer partícula ou sujeira. Recomendamos que qualquer sujeira e gordura sejam removidos com solvente ou outro limpador/removedor.

Verniz ou stain já aplicados precisam ser removidos antes da aplicação do óleo.

Antes de aplicar

Diluição: o óleo pode ser diluído com Olio Fluido, limoneno, terebintina ou aguarrás. Não use solventes “verdes” ou ecológicos porque eles têm água e não misturam com o óleo.

Dilua o óleo de tungue meio a meio nas primeiras duas demãos para facilitar a penetração na madeira. As demãos posteriores podem ser diluídas 1 parte de solvente para 2 a 3 partes de óleo para acelerar o acabamento.

Temperatura: deve estar acima de 12°C durante e depois da aplicação por 10 a 15 dias. Quanto mais quente mais rápida a cura do óleo. Exposição ao sol direto logo após a aplicação pode polimerizar rapidamente o óleo e deixar uma aparência/textura emborrachada ou pequenas áreas mais brilhantes que destoam do acabamento geral.

Teste: sempre faça um pequeno teste antes de aplicar na peça que será acabada para avaliar o trabalho necessário e o acabamento final. Se você não tiver uma madeira extra, escolha uma parte que não aparece muito – o verso do tampo de uma mesa, por exemplo – para fazer os testes de acabamento.

Aplicação

Primeira demão: deve ser aplicada mais carregada. Espalhe uma boa quantidade de óleo sobre toda a superfície e deixe que óleo seja absorvido por 40 minutos. Se a madeira absorver todo o óleo, espalhe mais um pouco. Continue a aplicar mais óleo até que a superfície permaneça brilhante por pelo menos 40 minutos. Se pelo menos 10% da superfície da madeira permanecer brilhante suas fibras já estão saturadas.

A seguir, esfregue toda a superfície com um pano limpo e seco até que a madeira esteja seca. Observe a madeira durante as primeiras horas para ver se ela “expulsa” uma parte do óleo – esfregue um pano para remover este óleo também.

Intervalo entre demãos: deixe que o óleo seja absorvido pelo menos durante 24 horas antes de aplicar outra demão, mas não permita que o óleo permaneça úmido na superfície da madeira durante este período: qualquer poça de óleo deve ser enxugada com pano.

Demãos posteriores: são aplicadas da mesma forma, porém devem ser mais econômicas na quantidade de óleo. Aplique demãos até que a superfície esteja saturada de óleo. Isto fica evidente porque a madeira não absorve mais óleo – ela permanece úmida e brilhante.

Cura: a cura do óleo bruto acontece entre 7 e 10 dias; o óleo polimerizado cura entre 3 e 5 dias.

Depois de o óleo estar completamente curado, móveis e peças internas podem ser encerados para maior lustro.

Manutenção

Limpeza diária: a madeira pode ser lavada com pano úmido e produtos de limpeza neutros.

Reparos: é bastante simples reparar o acabamento com óleo de tungue. A maior parte de pequenas batidas, riscos, manchas e outros danos podem ser removidos lixando levemente a área afetada e aplicando uma nova demão de óleo na área afetada. Esta demão irá se mesclar com o acabamento original e deixar um reparo praticamente imperceptível.

Reaplicação: a reaplicação deve ser feita regularmente, ao menos uma ou duas vezes por ano, dependendo do uso e exposição ao tempo. Siga as instruções de preparação e aplique o óleo. É importante que no primeiro acabamento sejam aplicadas demãos suficientes para proteger a madeira.

Armazenamento: guardar em local fechado, seco e com temperatura moderada. Não exponha a frio e calor excessivos.

Importante: mantenha a embalagem de óleo bem fechada e longe de fontes de calor e chama. Como para todos os óleos, os panos, pincéis, pó de lixamento e outros materiais úmidos com óleo podem entrar em combustão espontaneamente se o descarte não for realizado adequadamente. Imediatamente após o uso coloque o material usado em um recipiente com água e feche bem para o descarte ou seque em área externa não exposta ao sol.