Acabamentos para Brinquedos

Quais acabamentos são seguros para usar em brinquedos? Brinquedos, neste contexto, refere-se a brinquedos para crianças pequenas, mais propensas a colocar objetos – qualquer objeto – na boca.

Atóxico

A resposta curta é que, para que um acabamento seja seguro para brinquedos, ele deve ser atóxico. A princípio, qualquer acabamento completamente curado e inerte é atóxico.

Curado e inerte significa que o acabamento está bem aderido à madeira, não emite gases nem o produto da cura – a matéria que protege a madeira – reage com outros produtos (pelo menos, com aqueles que fazem parte do cotidiano).

Porém, vernizes e stains geralmente têm componentes como fungicidas e biocidas que, mesmo sendo usados em pequenas concentrações e com baixo potencial para causar irritação imediata, podem sair do acabamento ou reagir com outras substâncias sob determinadas condições – e é impossível prever toda e qualquer interação.

Graus de segurança

Assim, para a acabamento de madeira, a definição de atóxico tem diferentes graus de segurança:

  1. Grau alimentício, ou seja, para consumo como alimento, é o mais alto grau de segurança
  2. Seguro para contato com alimentos, isto é, que podem ser usados em objetos que entram em contato com alimentos – como tábuas de corte e utensílios de cozinha
  3. Em um grau mais amplo estão os acabamentos que curam e são inertes

O que não usar em brinquedos

Antes de explorar o que pode ser usado em brinquedos, vamos falar sobre o que não usar:

  • Óleo de cozinha: vários tipos de óleos vegetais usados para cozinhar também são usados para acabamento de madeira. Porém, eles podem estragar e ficar rançosos; não é o que queremos na boca de um bebê
  • Madeira tratada: madeiras tratadas com preservativos e madeira de pallets. Alguns pallets são fumigados com preservativos e/ou podem ter sido expostos a substâncias tóxicas. Materiais compostos como MDF e compensado devem ser selados e acabados apropriadamente
  • Tintas com chumbo e/ou outras substâncias tóxicas, por motivos óbvios

COVs, VOCs, solventes

Uma das maiores questões sobre acabamentos para brinquedos é a presença de Compostos Orgânicos Voláteis, sendo os solventes usados na composição o tipo mais importante em volume. Apesar de não ser uma coisa que queremos na boca das crianças, o termo se refere a qualidade do ar e a perigo por ingestão e deixa de ser uma preocupação quando o acabamento cura. Na maior parte dos produtos, os COVs já evaporaram completamente do acabamento quando ele está curado.

O acabamento escolhido deve estar curado

Por isso, é preciso cuidar para que o acabamento escolhido esteja curado antes de o brinquedo ser usado. Acabamentos que por um motivo ou outro não curaram corretamente podem emitir vapores; também são muito mais macios que o mesmo produto quando adequadamente curado e por isso podem ser raspados e mastigados facilmente.

Curado é diferente de seco ao toque

Só porque um acabamento está “seco ao toque” não significa que ele está curado. Temperatura, umidade, ventilação e quantidade aplicada afetam a velocidade de cura. Por segurança, aguarde um tempo maior que o descrito na embalagem antes de colocar o brinquedo em uso ou enviar para um cliente.

Então, devo usar produtos com grau alimentício?

Como nenhum acabamento para madeira é verdadeiramente comestível, nenhum é “grau alimentício”. E não é isso que você precisa para brinquedos. O que você precisa são acabamentos seguros para contato com alimentos.

Opções de acabamento para brinquedos

O papel do acabamento no brinquedo é evitar que a madeira manche, absorva água e outros líquidos, deixar mais fácil de limpar e, pelo menos em parte, prevenir a migração de resinas e óleos naturais da madeira para a superfície da peça.

Os principais acabamentos para brinquedos são óleos, ceras e goma laca. Consulte aqui opções de acabamento para brinquedos.