Entenda a nossa linha de óleos para madeira

Nossa linha de óleos é bastante completa e pode ser difícil escolher um óleo para o seu projeto. Para ajudar na escolha do óleo ideal para o seu projeto separamos os óleos de acordo com suas qualidades. Primeiro, pelo tipo de matéria-prima; a seguir, pelas características do acabamento.

Óleos naturais puros ou apenas diluídos

São os óleos que não contem resinas, ceras e aditivos. Entendemos que o GIF White Oil também é um óleo natural puro – não há processamento depois da extração por destilação do petróleo. Quando o nome do óleo é “meio a meio” isto apenas indica que o óleo natural está diluído, pronto para uso. O acabamento é atóxico e é recomendado para peças em contato com alimentos e brinquedos.

Óleos naturais puros: óleo de linhaça, óleo de tungue bruto e polimerizado, Olio Brasile, GIF White Oil.

Óleos compostos por óleos, resinas e ceras naturais

Estes óleos são combinações de matérias-primas naturais. Essa combinação única proporciona acabamento mais duráveis, que destacam o desenho da madeira e deixam a superfície da madeira mais resistente a riscos e com toque sedoso. O acabamento é atóxico e é recomendado para peças em contato com alimentos e brinquedos.

Óleos compostos com resinas naturais: Olio Originale, Olio per piano di lavoro, Olio per ceppi.

Óleos compostos por óleos, resinas e ceras naturais e sintéticos

São óleos naturais aos quais são adicionados resinas e ceras sintéticas para aumentar a proteção contra água, umidade, sol, produtos químicos, riscos e proporcionar efeito antiderrapante. São nossos óleos mais resistentes. O acabamento é seguro para contato com pessoas, plantas e animais – mas não recomendamos para peças em contato com alimentos e brinquedos.

Óleos compostos com resinas sintéticas: Olio per mobili, Olio per decking.

Ambiente interno e externo

Alguns óleos são recomendados apenas para ambiente interno. Em relação ao acabamento exposto a intempéries, o que distingue os óleos é a resistência ao sol. Óleos com baixa resistência exigem manutenção a cada 3-6 meses; óleos com alta resistência, a cada 12-18 meses.

O acabamento com óleo exposto ao sol envelhece “naturalmente”: a madeira começa a perder cor e ficar acinzentada. Em geral, basta uma boa limpeza para recuperar a cor original. A reaplicação do óleo é necessária quando a madeira escurece ao ficar molhada.

Ambiente interno: óleo de linhaça, Olio per piano di lavoro, GIF White Oil, Olio per ceppi.

Ambiente interno e externo, com baixa resistência ao sol: óleo de tungue bruto e polimerizado, Olio Brasile, Olio Originale.

Ambiente interno e externo, com média resistência ao sol: Olio per mobili.

Ambiente interno e externo, com alta resistência ao sol: Olio per decking.

Lustro

Como os óleos não formam filme sobre a madeira, o lustro depende tanto do óleo quanto da espécie de madeira e da preparação dela para o acabamento. A informação sobre o lustro é uma comparação entre os óleos elevando em consideração diversas espécies de madeira.

Fosco: GIF White Oil, Olio per ceppi, óleo de tungue bruto, Olio per mobili

Acetinado: óleo de linhaça, óleo de tungue polimerizado, Olio per decking

Acetinado a semi-brilho: Olio Brasile, Olio per piano di lavoro, Olio Originale

Efeito no tom da madeira

Todos os óleos escurecem o tom da madeira, dando um aspecto “molhado” permanente, mas alguns óleos escurecem a madeira mais que outros.

Escurecem mais: GIF White Oil, Olio per ceppi, óleo de tungue bruto, Olio per mobili.

Ambiente menos: óleo de linhaça, óleo de tungue polimerizado, Olio Brasile, Olio Originale, Olio per piano di valoro, Olio per decking.

Dúvidas comuns sobre os óleos

Quais as diferenças entre o óleo de tungue polimerizado e o Olio Brasile?
As diferenças óbvias são matéria-prima e preço. No acabamento, o Olio Brasile escurece menos o tom da madeira e cura mais rapidamente que o óleo de tungue. Seu acabamento também tem mais lustro. As indicações de uso são iguais.

Quais as diferenças entre os óleos com matérias-primas naturais e os óleos com resinas sintéticas?
Desenvolvemos as duas linhas para oferecer opção de acabamentos comparáveis feitos com matérias-primas distintas. Temos como princípio usar matérias-primas de fontes renováveis, com menor impacto ambiental e às pessoas durante a sua produção, vida útil e disposição final. Popularmente, são produtos com “menos química”. Porém, quando se trata de proteção contra intempéries e sol, é necessário lançar mão de aditivos e resinas sintéticas mais resistentes que as naturais para conseguir a proteção adequada.

Qual o óleo mais indicado para tábuas de corte?
A resposta é que existem alguns óleos indicados. O melhor para um projeto específico depende de: nível de lustro, efeito no tom da madeira e o intervalo de manutenção recomendado. O óleo mais usado é o GIF White Oil: ele é dos que mais escurece o tom da madeira, tem acabamento fosco e deve ser reaplicado regularmente a intervalos mais curtos (veja a página do GIF White Oil para informações detalhadas). Outra opção é o Olio Brasile, muito próximo do óleo de tungue polimerizado (comparação acima). O intervalo de manutenção destes óleos é bastante maior que o do GIF White Oil. Os óleos compostos por matérias-primas naturais são ainda mais resistentes que os óleos puros, porém nem todo mundo gosta de “resina” na tábua de corte.

Use as comparações acima e as informações nas páginas de cada óleo para decidir qual o melhor para o seu projeto e gosto pessoal.