Escolha do acabamento para madeira – parte 2

Escolha do acabamento certo para a madeira

Antes de começar o seu próximo projeto de madeira pense no produto para acabamento: sua aparência, método de aplicação e durabilidade. Você que uma aparência natural, “na madeira”? Ou uma aparência elegante e profunda de um acabamento que parece um vidro? A cor do acabamento é um problema, ou o amarelamento do acabamento será um problema com o passar do tempo?

Tradicionalmente os marceneiros têm confiado em óleos, cera ou misturas de verniz e óleo para manter o aspecto natural da madeira. Nenhum destes produtos simples de aplicar formam um filme duro sobre a madeira. Entretanto, é possível obter um aspecto natural com qualquer tipo de produto – inclusive verniz, goma laca ou laca – se você aplicar poucas demãos e esfregar o filme seco com uma esponja abrasiva fina ou lã de aço. Mas se o objetivo é um acabamento liso e lustroso, com os veios preenchidos, é preciso usar um produto que forme um filme duro (verniz, goma laca ou laca). Estes também são as opções quando se deseja um trabalho mais complexo de tingir a madeira, como o glazing.

A cor e a penetração do produto na madeira pode ser um problema. Goma laca laranja e outros vernizes têm uma cor que pode ser escura demais para madeiras claras que precisam ficar claras. Muitos acabamentos aprofundam o tom ou escurecem a madeira. Na maior parte dos casos este é um efeito desejável porque acrescenta profundidade e aumenta o lustro. Entretanto, você pode desejar minimizar este efeito. Algumas madeira com desenho dos veios mais delicado podem parecem apagadas quando recebem acabamento com óleo.

Esquerda: à base d`água; direita: à base de óleo
Esquerda: à base d`água; direita: à base de óleo
Óleo, vernizes à base de óleo, laca à base de solvente e goma laca são os produtos que mais acentuam a cor e aumentam o lustro da superfície da madeira. Estes acabamentos “molham” as células da madeira, penetrando nas fibras. Outros produtos que formam filme, especialmente aqueles à base d´agia e lacas catalisadas, tendem a ficar apenas na superfície. Por não penetrar tanto eles fazem a madeira parecem mais clara.

O aspecto plástico que muitas vezes é associado a poliuretano e lacas catalizadas tem mais a ver com a sua aplicação incorreta do que com os produtos em si. Em madeiras com os veios abertos a aplicação de vernizes espessos pode deixar a madeira com um aspecto apagado e irregular. Esta é a conseqüência do filme do verniz sobre os veios abertos da madeira invés de fluir por eles. Diluindo os vernizes é possível obter resultados mais atrativos.

Um produto que amarela com o tempo ficará muito perceptível em madeiras claras sem tingimento. Um verniz acrílico não tem este problema. Cera e alguns acabamentos catalisados também não amarelam com o tempo.

Os produtos à base de solvente podem conter quantidade considerável de solvente, o que afeta o ambiente assim como a sua saúde; também podem ser altamente inflamáveis. Se estas características são um problema para você, opte por produtos com baixo conteúdo de VOCs (como os nossos) ou produtos à base d´agua. Óleo puro é uma alternativa boa aos vernizes à base de solvente. ele não contém solvente e é feito com matérias-primas renováveis. O solvente da goma laca é álcool, extraído da cana, também um recurso renovável.

Todos os acabamentos são não-tóxicos quando completamente curados: depois que os solventes evaporam o filme é seguro para entrar em contato com alimentos. O que não significa que eles podem ser ingeridos, apenas que os aditivos estão encapsulados o suficiente para que eles não migrem para os alimentos. Ceras e óleos naturais e goma laca são os únicos acabamentos seguros nesse aspecto, assim como o óleo mineral.